O significado dos sonhos para a Terapia Comportamental

Muitos veem o behaviorismo como uma teoria dura, que apenas enxerga o concreto, sem considerar o que se passa dentro do cliente, como a psicanálise, por exemplo. O único problema é que não é bem por aí. Para o behaviorismo radical tudo é comportamento, o simples ato de pensar já é um comportamento, que pode ser reforçado e/ou extinto. Dessa forma, esse tipo de terapia também leva em conta sonhos, mas não com interpretações, como na própria psicanálise. Esses são os chamados “eventos encobertos”.

Um pouco de behaviorês

A terapia comportamental, baseada nos conceitos da análise do comportamento, considera que eventos privados, como sentimentos, sonhos e intuições, são comportamentos encobertos. Para Skinner, a acessibilidade limitada de um evento privado não lhe concede qualquer tipo de estrutura especial. Os comportamentos encobertos, por serem considerados comportamentos, não devem ser considerados como eventos mentais ou cognitivos, pois esse tipo de consideração vai contra as propostas do behaviorismo radical. Continuar lendo “O significado dos sonhos para a Terapia Comportamental”

Anúncios
O significado dos sonhos para a Terapia Comportamental

Poema: Sonho recorrente

Os sonhos ainda são um grande mistério para nós. Será que possuem algum significado? Por que sonhamos tal coisa, mesmo não querendo? Por que nos esquecemos deles com tanta facilidade?

No fundo, sonhos são grandes viagens, para mundos familiares, mas que, de certa forma, possuem um tom de estranheza. Há um sonho que me é recorrente. Se me recordo bem, já o revisitei umas cinco vezes, no mínimo. Reconheço o cenário, pois sei que é o sítio onde minha avó e meu avô vivem, porém, diversos elementos estão fora de lugar, alterados, com outros elementos a mais, que não estavam ali antes.

Inspirado nesse sonho, em toda essa maluquice, construída pela liberdade que minha mente possui em criar cenários abstratos e em me pregar peças, escrevi esse poema, que tenta passar essa sensação de estar sonhando, onde cenas não são conectadas, tudo pode mudar a qualquer momento.

Talvez a dúvida da última estrofe seja resolvida, pois, a partir de agora, você irá adentrar meus sonhos. Continuar lendo “Poema: Sonho recorrente”

Poema: Sonho recorrente

DA INOCÊNCIA À REALIDADE: A INFÂNCIA E A VIDA ADULTA

Se perguntarmos para alguém sobre a diferença entre a infância e a vida adulta, uma resposta será dada sem qualquer dificuldade. Uma diferença, seja qual for, será apontada. Isso mostra com total clareza que a vida muda quando deixamos de ser criança e nos vemos como adultos. São fases distintas e muito bem caracterizadas. Dentre as milhões de divergências que poderiam ser pontuadas entre essas duas fases, esse post vai discutir sobre uma em particular, uma característica muito marcante, porém uma que poucos localizariam logo de cara, como uma primeira resposta. Talvez uma criança possa apontar isso com mais facilidade, todavia seria uma resposta mais rara em um adulto, a não ser que se trate de um adulto sonhador. Acredito que o título resume muito bem a discussão que virá a seguir, apenas com menos detalhes. Continuar lendo “DA INOCÊNCIA À REALIDADE: A INFÂNCIA E A VIDA ADULTA”

DA INOCÊNCIA À REALIDADE: A INFÂNCIA E A VIDA ADULTA