Utilizando o brincar na Terapia Comportamental

Independente do pressuposto teórico, o brincar é um instrumento necessário para o atendimento psicológico infantil, uma ferramenta de intervenção e de comunicação indispensável. O brincar pode significar instrumento de exploração do mundo, expressão de sentimento ou meio de comunicação.

O brincar como terapia

O brinquedo passou a ser investigado com mais seriedade a partir do final do século XIX. Analisando por uma perspectiva histórica, Freud deve ser considerado o primeiro a reconhecer a utilidade da brincadeira num processo terapêutico, com seu relato do caso do “Pequeno Hans”, entretanto ele não gostava da ideia de uma psicanálise infantil. Os trabalhos de Melanie Klein (a desenvolvedora da técnica do brincar como conhecemos atualmente), Ana Freud (que discordava de Klein em vários pontos) e Winnicott (que via o brincar como algo terapêutico em si mesmo), desde a década de 1920, são modelos de utilização da brincadeira como instrumento de entendimento da criança. Na década de 1950, Piaget observou de forma sistemática o papel do jogo nas fases do desenvolvimento infantil. Continuar lendo “Utilizando o brincar na Terapia Comportamental”

Anúncios
Utilizando o brincar na Terapia Comportamental

Minhas Leituras #47: O hobbit – J. R. R. Tolkien

Título: O hobbit
Autor: J. R. R. Tolkien
Editora: WMF Martins Fontes
Ano: 2012
Páginas: 328
Tradução: Lenita Maria Rimoli Esteves e Almiro Pisetta
Veja o livro no site da editora: https://www.martinsfontespaulista.com.br/hobbit-o-encadernado-435323.aspx/p

“Se mais de nós dessem mais valor a comida, bebida e música do que a tesouros, o mundo seria mais alegre”. (TOLKIEN, J. R. R. O hobbit. WMF Martins Fontes, 2012, p. 281)

Um dos primeiros grandes sucessos literários do gênero fantasia, livro que deu início à saga do anel — que continua em ‘O Senhor dos anéis’ — além de marcar o começo de uma mitologia completa criada pelo grande mestre da fantasia. Continuar lendo “Minhas Leituras #47: O hobbit – J. R. R. Tolkien”

Minhas Leituras #47: O hobbit – J. R. R. Tolkien

5 livros infantis que todo adulto deveria conhecer

Existem diversos tipos de livros no mercado, um mundo de gêneros e subgêneros. Há sempre um que vai te agradar, afinal as editoras precisam de vendas, e, quanto mais diversificado for seu catálogo, um público mais amplo será atingido, aumentando as vendas como consequência.

Quando o autor escreve um livro, ele possui um público alvo em mente: será para crianças, adultos, adolescentes? Ele deve ter consciência disso, pois o tipo de linguagem utilizado para cada público é diferente. Não se utiliza as mesmas expressões de um livro adulto em um infantil; se isso ocorrer, as crianças não vão entender muita coisa da história.

Entretanto, existem autores muito inteligentes, que conseguem criar mundos e personagens que agradarão a quase todos. Mesmo que o livro seja destinado a crianças, um adulto também será capaz de apreciá-lo, pois há algo ali que chama sua atenção.

Há, também, aqueles autores que deixam algo nas entrelinhas, que apenas um adulto seria capaz de compreender. Pensando nisso, tendo em mente que 12 de outubro é o Dia das Crianças, apresento uma lista com 5 livros infantis capazes (e certamente irão) de agradar adultos. Mesmo que tenham sido escritos para crianças, esses livros apenas poderão ter seu conteúdo aproveitado ao máximo por um adulto, ou alguém mais instruído. Ah, e, principalmente, são livros que despertam a criança interior que reside dentro de cada um de nós. Continuar lendo “5 livros infantis que todo adulto deveria conhecer”

5 livros infantis que todo adulto deveria conhecer

MINHAS LEITURAS #29: CORALINE – NEIL GAIMAN

Título: Coraline
Autor: Neil Gaiman
Editora: Rocco
Ano: 2003
Páginas: 160
Tradução: Regina De Barros Carvalho
Veja o livro no site da editora: https://www.rocco.com.br/livro/?cod=380

“— Eu não quero tudo o que eu quiser. Ninguém quer. Não realmente. Que graça teria ter tudo o que se deseja? Em um piscar de olhos e sem o menor sentido. E daí?” (GAIMAN, Neil. Coraline. Rocco, 2003, p. 116)

Existem autores que nos surpreendem a cada livro. Até agora, só tive boas surpresas com Neil Gaiman. Ele já é um autor conhecido e está em alta, mais do que nunca, pois seu livro de maior sucesso — ‘Deuses americanos’ — foi adaptado em uma série.

Gaiman decidiu escrever uma história infantil, o que resultou em ‘Coraline’. Este é um livro de fantasia sombria, um pouco mais leve, pelo público ao qual é destinado. Entretanto, não é um livro tão infantil assim. Há muita coisa no livro que apenas um adulto poderá compreender. Veja um pouco mais sobre essa mudança de rumo que o autor tomou, resultando em um ótimo livro. Continuar lendo “MINHAS LEITURAS #29: CORALINE – NEIL GAIMAN”

MINHAS LEITURAS #29: CORALINE – NEIL GAIMAN