Minhas Leituras #77: A morte de Ivan Ilitch e outras histórias – Leon Tolstói

“A filosofia de um mestre russo”

Título: A morte de Ivan Ilitch e outras histórias
Autor: Leon Tolstói
Editora: Martin Claret
Ano: 2018
Páginas: 288
Tradução: Oleg Almeida
Encontre este livro na Amazon: https://amzn.to/2uB3gHE

“[…] o casamento sem amor não é um casamento de verdade, é que apenas o amor consagra o casamento e que o verdadeiro casamento é só aquele consagrado pelo amor.” (TOLSTÓI, Leon. Sonata a Kreutzer. In: A morte de Ivan Ilitch e outras histórias. Martin Claret, 2018, p. 111)

Continuando com as publicações de grandes clássicos da literatura russa, a editora Martin Claret apresenta uma edição que contém três grandes obras de Tolstói, um dos principais nomes da literatura mundial. Continuar lendo “Minhas Leituras #77: A morte de Ivan Ilitch e outras histórias – Leon Tolstói”

Anúncios
Minhas Leituras #77: A morte de Ivan Ilitch e outras histórias – Leon Tolstói

Minhas Leituras #76: A máquina do tempo – H. G. Wells

“Um clássico em edição repaginada”

Título: A máquina do tempo
Autor: H. G. Wells
Editora: Suma
Ano: 2018
Páginas: 176
Tradução: Braulio Tavares
Encontre este livro na Amazon: https://amzn.to/2KDActG

“Não existe inteligência onde não existe mudança ou a necessidade de mudança.” (WELLS, H. G. A máquina do tempo. Suma, 2018, p. 128)

Em seu primeiro romance publicado, H. G. Wells já demonstrou o motivo de ter se tornado um autor clássico da ficção científica, apresentando um livro criativo, mas com sinais da pouca experiência de um iniciante. Continuar lendo “Minhas Leituras #76: A máquina do tempo – H. G. Wells”

Minhas Leituras #76: A máquina do tempo – H. G. Wells

Citações 8

Uma citação do livro ‘O tempo desconjuntado’, de Philip K. Dick (presente neste post), resume bem meu pensamento: mesmo que um livro seja ruim, sempre há algo de aproveitável. Se o livro consegue induzir o leitor a pensar, então não se trata de algo tão ruim assim.

As leituras de junho apresentaram passagens interessantes, boas citações, algumas bem filosóficas. Se você ainda não conhece esses livros, aproveite para ter um gostinho deles, talvez surja a vontade de passar a conhecê-los melhor.

Clique nas imagens para ampliá-las. Divirta-se! Continuar lendo “Citações 8”

Citações 8

Poema: Meaningless

Muitas palavras são utilizadas fora de contexto, ou de maneira errada mesmo, seja por um erro honesto, seja por canalhice (há quem o faça), ou por falta de conhecimento. E por incrível que parece, é no contexto político que as palavras mais são usadas de forma incorreta, pode reparar. Há mantras, que, por tanto serem repetidos, já não querem dizer mais nada, tornam-se um grande eco.

Preste atenção e você verá que o que estou dizendo é verdade. Não sei ao certo, mas, talvez, esse poema seja uma crítica a tudo isso, ou foi inspirado por tudo isso. Parece que cada um quer dar o seu próprio sentido às palavras, o que acaba gerando um gigante monte de nada, inúmeros caminhos tortuosos. Escolhi esse título porque ele resume bem o que quero dizer. Continuar lendo “Poema: Meaningless”

Poema: Meaningless

Citações 7

Mais um mês repleto de leituras chegou ao fim. Agora que outro se inicia, é hora de compartilhar as experiências proporcionadas pelos livros que foram lidos; experiências bem variadas, por sinal, muitos mundos bem distintos.

Como é de costume, a maneira de compartilhar um pouco de cada livro desse tipo de post é por meio de citações. Uma pequena amostra do que uma obra tem a oferecer pode capturar a atenção de um possível leitor, e é isso que eu espero que aconteça aqui.

Se você não faz ideia do que ler, tire uns minutinhos do seu dia para observar as imagens a seguir, aprecie um pouco do que cada autor criou, daquilo que o aguarda em cada livro. Continuar lendo “Citações 7”

Citações 7

Maio paralisado

Para o Brasil, dentre tudo o que aconteceu no país em maio, o fato mais marcante foi a greve dos caminhoneiros, que paralisou diversos setores da economia. Um fato muito interessante este, pois evidencia a necessidade de uma reforma radical na política nacional. O Estado brasileiro é inchado, caro e ineficiente; independente de quem o governe, é necessário fazer cortes (começando pelos supersalários de parlamentares, juízes e etc.). Mas, quem disse que político pensa nisso? É mais fácil criar impostos, elevar os preços e as taxas, mas jamais eliminar regalias. Essa greve serve como uma boa reflexão para as eleições que estão por vir; seria interessante fugir de candidatos que estão “loucos no estatismo”.

Vou deixar o assunto polêmico de lado, não é esse o objetivo do post.

Ao contrário do Brasil, que parou, minhas leituras não pararam durante o mês de maio, continuando a todo vapor. Com exceção de ‘A assombração da Casa da Colina’, os livros que li são muito bons e de grande importância para a História e para a Literatura. Um deles, como você verá, é muito importante de ser lido em ano de eleições. Foram leituras bem distintas entre si, livros de gêneros e estilos bem diferentes.

Muita coisa parou em maio, mas, como a vida segue, sigo apresentando o ranking das leituras mensais. Preparado para a lista? Continuar lendo “Maio paralisado”

Maio paralisado

Citações #6,5

Há exatamente uma semana, postei algumas citações dos livros que li em abril. Como consegui ler um pouco mais nesse mês, algumas citações (muito boas) acabaram por ficar de fora da postagem.

Por isso decidi criar um novo post, para incluir as citações restantes. Se tratando de uma continuidade (uma segunda parte), preferi dar um título que passasse essa ideia. Afinal, a sétima entrada dessa série de posts só irá ao ar em junho.

Espero que goste das citações a seguir, e que sejam uma forma de incentivo à leitura. Venha conhecer novos livros (ou reencontrar alguns velhos conhecidos)! Continuar lendo “Citações #6,5”

Citações #6,5

Citações #6

Em abril, apesar do pouco tempo e de outras responsabilidades, consegui ler sete livros, um número bom. Uns mais finos, outros com mais páginas. Acredito que número de páginas não quer dizer muita coisa, afinal, existem autores que conseguem dizer tudo em poucas páginas, enquanto outros escrevem mil páginas de pura enrolação, sem completar qualquer argumento.

Não gostei de todos esses sete livros, alguns me decepcionaram (‘A incendiária’ e ‘O processo’), esperava mais (é o famoso hype). Mas, como costumo dizer, é possível retirar algo de bom até mesmo de um livro ruim, pois nenhum livro é 100% ruim (bem, até hoje nunca me deparei com um assim).

Seguindo essa ideia, dou continuidade aos posts que trazem citações das minhas últimas leituras. Acredito que essa seleção ficou muito boa e será uma ótima maneira de divulgar a literatura. Espero que goste e, caso queira utilizar alguma dessas imagens, sinta-se livre para isso. Continuar lendo “Citações #6”

Citações #6

Minhas Leituras #63: A conquista da felicidade – Bertrand Russell

“Este não é um guia sobre como ser feliz”

Título: A conquista da felicidade
Autor: Bertrand Russell
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2017
Páginas: 160
Tradução: Luiz Guerra
Encontre este livro na Amazon: https://amzn.to/2IvZrcq

“[…] mas nenhum sistema tem condições para funcionar enquanto os homens forem tão infelizes que o extermínio mútuo lhes pareça menos terrível do que enfrentar continuamente a luz do dia.” (RUSSELL, Bertrand. A conquista da felicidade. Nova Fronteira, 2017, p. 12)

Com este livro, Bertrand Russell, um dos mais importantes filósofos da primeira metade do século XX, buscou fazer uma análise sobre as causas da felicidade e da infelicidade para o homem moderno. Continuar lendo “Minhas Leituras #63: A conquista da felicidade – Bertrand Russell”

Minhas Leituras #63: A conquista da felicidade – Bertrand Russell

Citações #5

E por essas estradas, compostas por milhares de letras, às vezes a viagem me apresenta algumas surpresas. Como um grande outdoor, daqueles que não passam despercebidos, certas passagens surgem no horizonte. É preciso até parar o carro para poder observar melhor, contemplar a beleza da criação do artista.

Pelas estradas do mundo da Literatura eu gosto de viajar. No último mês fiz um tour por quatro países diferentes; países bem distintos, tanto em cultura, quanto por sua população e modos de compreender o mundo.

Como todo bom turista, gosto de registrar as belezas dos locais que visito. Acredito que consegui capturar as melhores paisagens. Claro, essa é minha opinião. Talvez, quando visitar esses países, você tenha uma impressão diferente, talvez se encante com outros cenários.

Agora deixe-me compartilhar contigo o álbum de minhas últimas aventuras. Espero que goste desses humildes registros! Continuar lendo “Citações #5”

Citações #5