Como alterar o tamanho da fonte no WordPress?

Um post bem escrito e bem editado pode ser muito mais chamativo, agradável e atraente ao leitor. O WordPress oferece algumas ferramentas de edição úteis, disponíveis na barra de ferramentas do editor de texto da plataforma.

Porém, existem algumas ferramentas “ocultas”, que não ficam disponíveis nessa barra de ferramentas. Uma delas, por exemplo, é a possibilidade de alterar o tamanho da fonte do texto. Em planos gratuitos, ao menos, essa função não está “disponível” como uma opção; o tamanho da fonte dos textos será sempre aquele que fora escolhido no momento da edição do tema do blog.

Mas há uma maneira de alterar o tamanho da fonte de um post, e é muito fácil, não sendo necessário nenhum tipo de conhecimento avançado. Neste post, vou te ensinar como fazer isso! Continuar lendo “Como alterar o tamanho da fonte no WordPress?”

Anúncios
Como alterar o tamanho da fonte no WordPress?

Músicas que me inspiram: o bom e velho rock ‘n’ roll

Falando sobre gosto musical, me considero uma pessoa eclética, ouço músicas dos mais variados gêneros. Entretanto, o rock tem um lugar especial; se eu tivesse que selecionar um único gênero como meu favorito, sem dúvida seria o rock. Essa amizade vem desde que eu era criança, ficando ainda mais forte na minha adolescência.

Quando escrevo, às vezes prefiro o total silêncio, para me concentrar melhor naquilo que quero dizer com o texto. Porém, há momentos onde gosto de escrever acompanhado de uma boa música, ou também na hora de revisar o que acabei de escrever. E, na maior parte do tempo, a trilha sonora é composta por rock’n’roll, principalmente os clássicos, mais antigos.

Assim como na literatura, os clássicos contam com uma importância em especial, sendo grandes fontes de inspiração e história, além, é claro, de toda nostalgia que carregam. Não há como comparar o rock de hoje com o de trinta, quarenta anos atrás. As coisas ficaram bem diferentes, e de um jeito não muito alegre. Muitas bandas, hoje, produzem boas músicas, mas antigamente havia mais paixão, mais atitude; sei lá, os caras eram diferenciados.

Selecionei algumas músicas, das quais gosto bastante, para você entender o que quero dizer, como o rock clássico (ou antigo) é algo diferente e ainda causa o mesmo impacto de antigamente. Não se trata de músicas desconhecidas, talvez você conheça algumas delas e, se esse for o caso, aproveite para redescobri-las. Mas, se for uma música que você desconheça, essa é uma boa oportunidade para conhecer ótimas canções. Continuar lendo “Músicas que me inspiram: o bom e velho rock ‘n’ roll”

Músicas que me inspiram: o bom e velho rock ‘n’ roll

5 motivos para ler clássicos

Dentre tantos tipos, tantos gêneros de literatura existentes, não é todo mundo que citará a literatura clássica como um de seus favoritos. De certa forma é compreensível. Gostamos de coisas atuais, que tenham mais a ver com nossa realidade, mais comum ao nosso tempo. Ademais, aprendemos que clássicos são aversivos por sermos “obrigados” a lê-los na escola. Acredito que aí esteja o principal erro: a forma como esses livros nos são apresentados.

Que tal rever seus conceitos acerca dos clássicos? Esse tipo de livro não é nenhum bicho de sete cabeças, nem são tão complicados como muitos fazem imaginar. Deixe-me mostrar como esse gênero pode ser muito divertido e agradável. Vou lhe apresentar cinco motivos pelos quais você deve dar uma chance aos clássicos! Continuar lendo “5 motivos para ler clássicos”

5 motivos para ler clássicos

POEMA: OLHE DEBAIXO DA CAMA

Um dos gêneros literários que mais gosto é o Terror. Livros que mexem com o imaginário, com os medos mais inconscientes. Acredito que atingir esse objetivo na literatura não deve ser algo fácil, é preciso muita criatividade e usar bem as palavras. Pensando nisso, resolvi escrever um poema voltado ao terror, com uma história sobre algo desconhecido, que persegue o narrador e que não pode ser visto. O desconhecido é sempre aterrorizante.

Será possível um poema causar medo? Continuar lendo “POEMA: OLHE DEBAIXO DA CAMA”

POEMA: OLHE DEBAIXO DA CAMA

POEMA: A CADA DIA

Estou lendo ‘Diário do subsolo’, de Dostoiévski — esse que será o próximo post da sessão “Minhas Leituras”. Não é um livro alegre, nem muito positivo. O autor faz uma análise do subsolo que cada um de nós carrega. O protagonista do livro é muito crítico, passando a ver sua vida como algo banal, sempre com a mesma rotina, se calando, reprimindo suas vontades.

Essa brilhante obra do autor russo é uma das inspirações para esse poema. A vida rotineira que levamos é outra. Vivemos sempre postergando as coisas, dando importância àquilo que não deveria ser importante, deixando de lado o que realmente importa. O Futuro do Pretérito é o tempo verbal que mais conjugamos.

Aviso que esse não é um poema alegre, é até triste. Triste porque diz verdades, e verdades doem na maior parte do tempo. Mais do que tudo, são versos que lhe farão refletir sobre a rotina, sobre nossas ações e escolhas. Foge um pouco dos meus padrões, mas padrões sempre mudam (ou deveriam).

Espero que seja uma poesia que lhe agrade. Continuar lendo “POEMA: A CADA DIA”

POEMA: A CADA DIA

POEMA: BLOGOSFERA

Ser blogueiro é uma tarefa que exige paciência. Tudo começa devagar, é preciso perseverança para seguir em frente. Por isso pode ser frustrante no início. Mas com o tempo, isso muda. Passamos a conhecer outras pessoas, blogueiros assim como nós, que também decidiram seguir esse caminho.

Ao longo desse ano, conheci muita gente bacana. É uma relação que se fortalece a cada post, a cada curtir, a cada comentário. O mais interessante e belo, é que mesmo sem se conhecer pessoalmente, todo mundo se ajuda. É uma grande cooperação, sempre se incentivando.

Decidi escrever um poema que refletisse essa minha experiência no mundo dos blogs. Tentei escrever de maneira descontraída e utilizando alguns termos típicos desse mundo digital. Espero que goste! Continuar lendo “POEMA: BLOGOSFERA”

POEMA: BLOGOSFERA

POEMA: DOR

Há uma semana, mais ou menos, eu estava sentindo muita dor, eu não estava bem. E uma ideia me surge de uma situação adversa, mais uma vez.

Quem é que nunca sentiu dor? Já nascemos com ela, ao respirar o ar que nossos pulmões não estavam acostumados a receber. Se trata de um sentimento que nos acompanha pelo resto da vida, ruim pois senti-la não é bom, mas ao mesmo tempo nos faz lembrar de que estamos vivos e devemos seguir em frente.

Gosto de ser engraçado e acredito possuir certa facilidade em criar algo que possa fazer rir. Por isso a primeira estrofe que criei foi a última, que parece um pouco boba até, mas que é divertira (eu acho). O resto foi se desenrolando ao me lembrar de situações em que a dor passou pela minha vida.

Foi um poema bom de se escrever, e espero que seja bom de ler. Espero que goste. Pode dizer o que achou nos comentários. Seja sincero. Continuar lendo “POEMA: DOR”

POEMA: DOR

FUI INDICADO AO “MYSTERY BLOGGER AWARD”!

O Blog do Jauch já havia me indicado ao ‘The Versatile Blogger Award’, e dessa vez me indicou ao ‘Mystery Blogger Award’. Essas duas indicações me deixam muito feliz, pois vejo que o Jauch, um cara tão bacana e dono de um blog tão bacana quanto, curte as minhas postagens, chegando a me indicar à essas brincadeiras.

Mas do que se trata esse ‘Mystery Blogger Award’? Bem, a descrição oficial diz o seguinte:

“O ‘Mystery Blogger Award’ é um prêmio para blogueiros incríveis com postagens engenhosas. Seu blog não só cativa; ele inspira e motiva. Eles são um dos melhores e eles merecem todo reconhecimento que eles conseguem. Este prêmio também é para blogueiros que acham diversão e inspiração em blogs e fazem isso com tanto amor e paixão”. (Okoto Enigma)

São elogios que fazem todo o esforço e trabalho de se manter um blog serem recompensados. Não é fácil criar conteúdo interessante e manter o blog ativo, mas, com o feedback dos leitores, isso torna-se algo gratificante. É muito bom escrever, e é ainda melhor escrever para pessoas interessadas em te ler. Continuar lendo “FUI INDICADO AO “MYSTERY BLOGGER AWARD”!”

FUI INDICADO AO “MYSTERY BLOGGER AWARD”!

5 LIVROS PARA GOSTAR DE STEPHEN KING

Stephen King é um dos autores que mais venderam livros no mundo, suas obras foram traduzidas para diversos idiomas e foram adaptadas para o cinema, para a TV, para o teatro, enfim, suas obras foram adaptadas até para o impensável. Além de diversos prêmios literários, recebeu também o título de Mestre do Terror, já que obteve fama com suas histórias macabras e pelos filmes que derivaram delas, principalmente na década de 1980. Por mais que ele consiga criar histórias aterrorizantes, King é um escritor que consegue descrever o pior lado do ser humano, é capaz de fazer uma boa leitura da personalidade, mostrando que, muitas vezes, nós mesmos somos os monstros.

Sua longa carreira na arte da escrita rendeu dezenas de livros, é um autor que não para de publicar, estando sempre ativo. Chegou a criar um pseudônimo (Richard Bachman) para publicar mais livros por ano, já que os editores temiam que mais de um livro por ano saturaria o nome do escritor. Claro que isso não aconteceu e, geralmente, há duas publicações anuais do velho tio King. Isso demonstra a qualidade de sua escrita e o carinho de seus fãs.

Com tantas obras publicadas, é mais do que claro que ele não se ateve apenas ao gênero terror, escrevendo histórias dos mais variados gêneros, como suspense, policial, ficção científica, histórias de amor; porém uma pontada do sobrenatural está presente em todos os seus livros, uma característica do Mestre. E dentre essa biblioteca de um autor só, é muito difícil escolher os melhores, ou os favoritos. Selecionei cinco de seus livros que considero ideais para se iniciar no universo de Stephen King. São livros muito bons, que vão fazer você gostar do autor e querer conhecer mais sobre o seu trabalho. Bem, ao menos é o que imagino, espero estar certo!

Sem mais delongas, confira agora 5 livros para gostar de Stephen King:

Continuar lendo “5 LIVROS PARA GOSTAR DE STEPHEN KING”

5 LIVROS PARA GOSTAR DE STEPHEN KING

O POEMA DA PREOCUPAÇÃO

Durante essa semana e semana passada, estive bastante preocupado. Muitas coisas se misturaram e formaram um enorme emaranhado preocupante: prazos, trabalhos da faculdade, acordar cedo para trabalhar, a sensação de falta de tempo, a vontade de escrever para o blog, a vontade de ler; enfim, muita coisa, mesmo.

Nenhuma palavra pode descrever melhor o que eu estava sentido do que a palavra preocupação. A vontade de conseguir dar conta de tudo o que se deseja acaba desencadeando isso. Já é ruim fazer as coisas quando se está preocupado, e para piorar, esse sentimento elicia uma certa incapacidade, uma sensação de inutilidade. Dessa forma fica ainda mais difícil atingir todas as nossas metas (nesse caso é mais inteligente agir diferente da Dilma e não dobrar as metas).

Não quero me passar por coitado, não escrevo essas palavras para mostrar que minha vida e difícil, nem nada do tipo. Esse é o pano de fundo para o pequeno poema que vem a seguir. O processo de sua criação (ter a ideia, pensar nos versos, escrever) foi uma válvula de escape para essa preocupação toda que eu estava sentindo. Me sinto mais tranquilo agora e para celebrar isso, lhe apresento esse poema, que foi gostoso de escrever. Espero que sua leitura seja tão prazerosa quanto o processo de escrevê-lo foi para mim. Continuar lendo “O POEMA DA PREOCUPAÇÃO”

O POEMA DA PREOCUPAÇÃO