UMA NOTÍCIA BOA E UMA POESIA

Há dias em que somos surpreendidos por alguma notícia, boa ou ruim. Nessa última semana, quarta-feira (dia 03/05/2017), para ser mais preciso, recebi uma ligação dizendo que minha poesia fora uma das 50 selecionadas no VI Festival de Literatura de Tupã e iria compor um livro, a “Antologia tupãense”. Confesso que na hora fiquei abismado, foi algo inesperado. Escrevi a poesia que enviei ao concurso de maneira despretensiosa, não tinha em mente a ideia de criar uma obra perfeita, a mais bela de todas. Parece que as coisas funcionam dessa maneira: quando você tenta enfeitar demais algo, acaba dando errado, você estraga tudo. Fico feliz por ter feito o oposto e por tudo ter dado certo.

Só algum tempo após essa ligação é que a ficha caiu e fui preenchido por um grande sentimento de alegria. Nossa, que legal, vou possuir uma obra publicada! De uns anos pra cá, esse passou a ser um sonho, agora realizado. Além disso, é uma sensação muito boa poder fazer parte da cultura local, da cidade onde nasci, com um poema que ficará eternizado em um livro, nas bibliotecas da cidade e na mente de todos aqueles que o lerem. Isso me motiva ainda mais a escrever. Não existem palavras capazes descrever o sentimento de possuir um trabalho, que você gosta de executar, reconhecido. Se, entre 452 escritos, a minha poesia foi uma das 50 selecionadas, é porque alguém a leu e gostou, e isso é o que qualquer escritor mais valoriza. É gratificante uma pessoa gostar daquilo que você escreve, além de ser um grande reforçador.

Após escrever um post sobre a vida adulta e a infância, fiquei pensando como o tempo nos regra e nos prega peças, além de esses também serem alguns dos debates do texto que redigi. Além disso, acredito que apenas o amor verdadeiro é algo eterno, que dura até a morte. Porém, se morremos, nossos sentimentos vão juntos à cova, até mesmo o amor. Será mesmo que há algo eterno? Talvez, se a pessoa amada continua viva, o sentimento permanece até os seus últimos dias, mesmo que o amante tenha perecido. Parece loucura, mas esse tipo de pensamento me é interessante, bastante filosófico. O tempo é um assunto que rende diversos debates. Dessa forma, resolvi escrever uma poesia com esse tema. Acho melhor parar de conversa fiada. Abaixo está a obra que enviei ao concurso, espero que goste.

ETERNO
Por Alan Martins

As coisas não são eternas, pode parecer,
mas ela é foge à regra,
pois sua lembrança dura até morrer.
Um diamante que jamais se desintegra.

O eterno é muito tempo.
Tempo, apenas uma medida.
Aquele que marca o advento,
aquilo que nos escraviza.

O tempo é algo engraçado,
Tem o poder de se materializar.
E, sem querer, me vejo forçado,
a viver conforme ele ordenar.

Mas, e ela?
Calma, tenha cautela.
Estava tentando esquecê-la, obrigado.
Agora a imagino ao meu lado,
permaneço calado,
admirado,
eternamente apaixonado.

Não é triste que nada seja eterno?

eu_recebendo_certificado_literatura
Eu, ao lado de Ruy Oshiro, Secretário de Finanças de Tupã, recebendo um certificado pela poesia selecionada no IV Festival de Literatura. Não estou pálido de emoção, eu sou assim mesmo 😂. Imagem de João Mário Trentini. Disponível em: https://goo.gl/MV1uow

Imagem em destaque por cromaconceptovisual, publicada sob licença CC0 1.0 Universal (CC0 1.0). Disponível em: https://pixabay.com/pt/livro-de-enderecos-caderno-notas-2246457/.

Alan Martins

Licença Creative Commons
Este blog está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios
UMA NOTÍCIA BOA E UMA POESIA

19 comentários sobre “UMA NOTÍCIA BOA E UMA POESIA

  1. Gostei do seu lirismo no poema. Sobre ficar abismado por coisas que não esperamos… sim, esse sentimento grita, pula, canta até perdemos o tom de que isso realmente acontece (mesmo) com a gente. E você é um felizardo. Meus parabéns! 😀

    Curtido por 1 pessoa

  2. Luís Henrique disse:

    Por um instante sua poesia me fez voltar no tempo, me senti um adolescente sentado em uma carteira de colégio debruçado olhando fixamente para o professor.
    E ele soando belas palavras escritas por um poeta…
    Uma sensação de paz e ao mesmo tempo de encanto em uma época onde a inocência de um jovem à espera de um amor falava mais alto.
    Obrigado por me proporcionar isso meu amigo parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Acho que é assim mesmo. Você deve focar na simplicidade. Tenha sempre um papel e um lápis na mão e naqueles momentos de maior relaxamento surge as ideias mais legais. Não se lembra da história de Isaac Newton e a maçã que caiu na cabeça dele, ou de Arquimedes que saiu da banheira peladão porque descobriu uma das leis mais usadas ainda hoje que é a da hidrostática?

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s